segunda-feira, 21 de julho de 2014

AUTOCONHECIMENTO E O DESPERTAR DO CRISTO INTERNO (EXPANSÃO DA CONSCIÊNCIA)

 

Para que o homem alcance plenamente o autoconhecimento, é necessário que estabeleça um mergulho profundo em si mesmo, abrindo portas emperradas, observando o interior de cada ambiente, até que possa compreender a sua verdadeira razão de ser. É um processo difícil, mas que deve seguido com firmeza. Lembremo-nos do que jesus disse metafóricamente: Eu não vim trazer a paz, mas sim, para lançar o fogo, a espada, a guerra.

A luta é incessante. As dificuldades são enormes, mas a liberdade do ser encontra-se na luta íntima, na guerra contra as montanhas de iniqüidade que existem em nós.

O homem não conhece a felicidade porque não sabe procurá-la. A busca da felicidade é normalmente feita com base no plano exterior, do material, exclusivamente voltado para o TER. O SER acaba sendo desprezado, ou muito pouco cuidado.

Afastamento de si mesmo

É tão grande o afastamento do homem de si mesmo que acaba ele se perdendo, acaba longe demais para notar a si mesmo. Ilude-se com as formas, com a densidade das coisas, sempre as valorizando. A permanente procura pelo TER é insaciável, fazendo o homem não dormir, não enxergar as coisas mais simples da vida. Tortura-se sem saber que é o algoz de si mesmo. Na busca do TER, porém sendo um SER (incompleto), o homem vive em plena dualidade.

Mas uma vez devemos lembrar das palavras de Jesus: Quando da dualidade fizerem a unicidade; quando tornarem o interior como o exterior, o exterior como o interior, e o de cima como o de baixo; quando fizerem do macho e da fêmea um só, de modo que o macho não seja macho e a fêmea não seja mas fêmea, então entraram no Reino.

É preciso que o homem veja unidade em todas as coisas, pois só assim reconhecerá nos seus irmãos a sua própria existência. Mas para que possa encontrar a unicidade é preciso que busque a si mesmo, que encontre em si a verdadeira razão de SER.

Nós costumamos enxergar pelo lado do avesso, portanto não sabemos quem somos. Queremos ser o que os outros imaginam que somos, e assim, vivemos uma vida de ilusões, afastados da verdadeira essência que está em nós, no nosso interior. Para alcançarmos essa essência, é preciso que atravessemos a porta estreita, que no esoterismo cristão significa atravessar um difícil corredor para se chegar ao interior de uma câmara onde o rritual de iniciação fosse completado.

A " a maior nobreza do existir"

Os filósofos gregos afirmavam que a maior nobreza do existir encontrava-se na preocupação do homem conhecer a si próprio. Não foi por outra razão que no Templo de Apolo, em Delfos, encontrava-se a seguinte inscrição: Conhece-te a ti mesmo. Sócrates, Pai da Filosofia, costumava ficar em profundo recolhimento interior a fim de buscar o autoconhecimento.

Quando nos dispomos a conhecer o nosso próprio "EU DIVINO", vamos pouco a pouco limitando a ação do EGO, tornando-o elemento de apoio, e, com o tempo, praticando o "egocídio". Aí sim, entenderemos a presença do Reino que o Mestre tanto nos falou.

No livro Bhagavad Gita, um poema metafísico, inclusive ao qual a humanidade toda deveria ler, Krishna (Eu Divino) conversa com Arajuna (Eu humano/ego), sempre na direção do reto-agir, do autoconhecimento.  


Nélson Duarte Júnior



quarta-feira, 18 de junho de 2014

AS EMOÇÕES E A ORIENTAÇÃO EMOCIONAL



                                                                          


 Suas emoções são essenciais para o controle consciente de suas próprias experiências. E, é claro, elas são essenciais para manter uma realidade feliz. Do mesmo modo que você não arriscaria seus dedos colocando-os no fogo, ou colocaria um selo de “Felicidade” no painel de seu veículo para cobrir seu indicador de combustível (porque você não gosta de ver que está sem combustível), você não iria querer mascarar seus sentimentos, fingindo que está se sentindo de um jeito diferente do que está; pois fingir não ajuda a mudar seu ponto vibracional de atração. A única maneira é você realmente mudar a emissão da vibração e quando você muda essa emissão, a maneira como você se sente muda também.
Foque a Energia para mudar sua emissão vibracional. Quando você se lembra de um incidente do passado, você está focando Energia. Quando você imagina algo que pode acontecer no seu futuro, você está focando Energia. E, é claro, quando você está observando algo em seu presente, você está focando Energia. Não faz diferença se você está focalizando o passado, o presente ou o futuro; você está focando Energia - e sua atenção, ou foco, faz com que você emita uma vibração que é seu ponto de atração.
Quando você passa tempo ponderando, lembrando ou imaginando algo, uma vibração é ativada em você. Se você retorna àquele pensamento, novamente você ativa a vibração. Quanto mais você visita o pensamento, mais familiares as vibrações se tornam e mais fácil é ativá-la, até que elas se tornam seu padrão vibracional. E como o pensamento desempenha um papel importante em seu padrão vibracional, as coisas que se harmonizam começam a se mostrar em sua realidade de vida.
Assim, há dois modos seguros de entender o que sua vibração está emitindo: (1)perceba o que está acontecendo em sua realidade (pois o que está sendo focalizado e o que está sendo manifesto sempre estão se harmonizando vibracionalmente) são harmonias vibracionais) e (2) perceba como você está se sentindo (pois suas emoções lhe dão um feedback constante sobre sua emissão vibracional e sobre seu ponto de atração).
Você precisa ter consciência de que é um criador deliberado. Acho maravilhoso quando você começa a fazer correlação entre o que você está pensando e sentindo e o que está manifestando; pois nessa consciência desperta, você é capaz de deliberadamente modificar seus pensamentos de forma a atrair coisas que são mais prazerosas. Mas o aspecto mais satisfatório da Criação Deliberada acontece do estado de ser sensível à maneira como os pensamentos fazem você sentir-se, pois então é possível mudar um pensamento-sentimento ruim para um outro que traga um sentimento melhor e, assim, melhorar seu ponto de atração antes que algo indesejado se manifeste. É muito mais fácil - antes que uma manifestação física indesejada apareça - mudar deliberadamente a direção de seu pensamento para algo que faça você sentir-se melhor.
Você começará a entender que a Criação Deliberada é sobre guiar deliberadamente seus pensamentos para direções mais felizes. Você sentirá a satisfação de escolher deliberadamente um bom sentimento-pensamento e se alegrará observando a manifestação a partir do bom sentimento que se seguirá. Há mais satisfação em achar-se reconhecendo o pensamento-sentimento desagradável que precisa ser banido pois agora sua consciência do poder da Lei da Atração lhe trará o sentimento do controle. Sem fazer a correlação entre seus pensamentos e sentimentos e as manifestações que decorrem deles, você não tem a consciência do controle do que acontece em sua realidade.
Sempre aparece outra circunstância incontrolável quando tentamos controlar os outros. A maioria das pessoas emite a vibração de seus pensamentos em resposta a algo que estão observando. Quando elas observam algo maravilhoso, elas se sentem maravilhosas; quando observam algo ruim, sentem-se ruins, mas elas acreditam que não têm controle sobre como se sentem porque acham que não podem controlar as circunstâncias que estão observando.
Muitas pessoas gastam a maior parte de suas vidas tentando controlar as circunstâncias porque acreditam que, controlando-as, se sentirão melhor. Mas não importa o quanto consigam controlar as ações dos outros, nunca será o bastante, pois há sempre uma outra circunstância incontrolável.
Você não tem poder criativo na vida dos outros, pois eles estão emitindo suas próprias vibrações, que se harmonizam com seus próprios pontos de atração; assim como você emite suas próprias vibrações, que se harmonizam com seu próprio ponto de atração.
Criação deliberada está relacionada à escolha do melhor pensamento-sentimento. Muitos dizem “Assim que isso mudar, eu me sentirei melhor. Quando eu tiver mais dinheiro, ou me mudar para uma casa melhor, ou encontrar um emprego melhor, ou um parceiro melhor, então me sentirei melhor”. Não discordamos que é melhor observar algo prazeroso do que algo que não é, mas isto está muito longe da verdade.
Criação Deliberada não é sobre mudar a condição e, só então, sentir-se melhor em resposta à condição modificada. Criação Deliberada é sobre escolher um pensamento que traga bom sentimento quando você assim o escolher, que é o que provoca a mudança da condição. Por exemplo, amor incondicional é sobre querer muito estar conectado com sua Fonte de amor que, deliberadamente, você escolhe pensamentos que permitam sua conexão; não importa que manifestações possam estar acontecendo ao seu redor. E quando você é capaz de controlar seu ponto de atração através da escolha deliberada de melhores pensamentos-sentimentos, as condições que cercam você acabam mudando. A Lei da Atração garante que elas precisam mudar.
Você só pode atrair pensamentos dentro de sua escala vibracional. Alguns dizem “Toda essa coisa sobre Criação Deliberada soa bem simples, mas porque tenho tanta dificuldade em levar adiante? Porque é tão difícil controlar meus pensamentos? Parece que meus pensamentos estão em ebulição! Parece que meus pensamentos pensam por si só!”
Bom, lembre-se que a Lei da Atração é uma Lei poderosa e não é possível encontrar um pensamento e mantê-lo se seu ponto vibracional for muito diferente desse pensamento. Você só tem acesso a pensamentos cujas vibrações estão harmonizadas com sua corrente vibracional.
Você já teve a experiência de gostar de uma musica e - mais tarde - escutar a mesma musica e, dessa vez, não apreciá-la? Na primeira vez em que a escutou, você estava sorrindo, talvez até dançando com a música, mas quando escutou novamente você a achou irritante e chata. O que acontece é que você percebeu seu alinhamento vibracional com a música. Em outras palavras, no momento de seu alinhamento com quem você realmente é, a musica se mistura com seus bons sentimentos. Mas quando você não está em alinhamento com quem realmente é, a musica apenas aponta a você a diferença entre a vibração do Bem-Estar, que é quem você realmente é, e sua vibração de resistência nesse momento.
Há situações em que os amigos podem lhe incitar pilheriando com você de forma a trazer-lhe para um melhor pensamento-sentimento, mas em outras situações a pilhéria apenas faz com que você se sinta pior. Qualquer avanço que eles façam em ajudá-lo é louvável, pois é melhor que você consiga alinhar-se pelo menos um pouco do que nada.

quarta-feira, 28 de maio de 2014

FIBROMIALGIA

                                                           

O Termo Fibromialgia significa dores nos músculos, afetando também os ligamentos e tendões. Vista como Síndrome Dolorosa Crônica, Essa doença acomete principalmente as mulheres entre 30 e 50 anos. Os principais sintomas associados à Fibromialgia são dor difusa e generalizada pelo corpo, fadiga, rigidez matutina, alterações do sono.

A Fibromialgia na Metafísica: a pessoa sente-se extremamente arrependida por ter sido omissa nas situações passadas, vítima da falta de apoio e da consideração dos outros. Foi displicente com as necessidades próprias para atender às solicitações alheias; arrepende-se por ter feito para os outros aquilo que deveria ter feito para si mesma. Encontra-se angustiada por não ter tomado as medidas cabíveis que mudariam todo o curso de sua vida. Esses sentimentos corroem a pessoa comprometendo a capacidade de atuar na realidade presente e impedindo-a de alterar os acontecimentos desagradáveis.

Ela imagina que, se tivesse agido de outra maneira, as coisas não estariam tão confusas. No passado houve muitas chances, mas ela não contava com o incentivo daqueles que estavam a sua volta. Por isso não assumiu uma conduta diferente, fazendo o que era necessário naquela época. Sem apoio, não teve força para agir. Hoje não se conforma por ter se omitido tanto e ter delegado poder a quem não fez jus à confiança depositada nela.

O que essas pessoas precisam compreender é que não tinham firmeza suficiente para encarar uma situação e atuar nela sozinhas, pois não contavam com a colaboração dos outros. Não eram independentes, nem determinadas para ousar proceder de maneira contrária àquilo que era estabelecido no meio em que viviam.

Sentiam-se culpadas quando tinham de desagradar alguém ou não podiam atender aos caprichos dos outros.

A atitude de se autocondenar com as cobranças é tomada porque a pessoa não leva em consideração seus próprios limites daquela ocasião, pois ela não era madura o suficiente para um confronto com algo tão radicalizado na realidade ou com alguém de grande expressão no ambiente.

Com o passar do tempo e o amadurecimento que soma experiências acaba tomando as rédeas da própria vida, promovendo mudanças e experimenta a agradável sensação do poder sobre o próprio destino. É ai que começa a avaliar e se torturar com pensamentos como “Por que só agora?”, “Quanto tempo perdido!”, “ Como fui ingênua em ter acreditado nos outros!”

Essas atitudes, em vez de fortalecer a pessoa e beneficiar sua nova condição de vida, ao contrário, enfraquecem-na. Esses pensamentos vão minando as forças de atuação no presente, dificultando recuperar tudo que foi perdido e impossibilitando a conquista de resultados promissores na vida profissional e afetiva.

Este estado interior se intensifica a ponto de se tornar uma condição dolorosa, desencadeando o processo somático em forma de Fibromialgia.

Lembre-se: tudo ocorre no momento oportuno; nunca é tarde para agir e mudar o curso de nossa existência.

Há certas atitudes que são extremamente importantes, como fazer aquilo que gosta e que realmente dá prazer.

segunda-feira, 12 de maio de 2014

SER FELIZ

                                                          


Não deixes que de teu coração partam para outrem sentimentos que não gostarias que partissem para ti; Não deixes de "tocar a lama" se for em proveito de ti ou de alguém que o mereça; Não recues diante das dificuldades senão por momentos, enquanto sabiamente te recuperas e aprendes como vencê-las; Não deixes que de tua boca saiam palavras que levem o gume afiado da espada que fere; Se nada tens de bom a dizer, cala-te sabiamente e reflete; Não procures ouvir àqueles que de outros e da própria vida só trazem palavras amargas; Eles são negativos e ao se achegarem a ti, procuram apenas alguém que com eles comungue em pensamentos e obras; Procures ser sempre um instrumento de paz e concórdia; Evites discussões que certamente te levarão a nada, principalmente com pessoas de idéias pré-concebidas; O que eles querem é provar a si mesmos uma superioridade e segurança que não existe, e que no fundo, sabem ser uma real inferioridade. Eles alardeiam suas idéias em altos brados procurando convencer a si próprios de que carregam consigo a verdade das verdades; Fales apenas o necessário e sobre assuntos de que tenha real conhecimento; Combatas sempre que possível o ódio com o amor; Evites deixar-te levar pelo rancor - ele só lhe trará distúrbios de conseqüências imprevisíveis; Procura na tua fé, no teu credo, a comunhão com DEUS e com os exemplos deixados por seu filho amado, nosso mestre JESUS; E desse modo... tu serás feliz !

segunda-feira, 28 de abril de 2014

12 MANEIRAS DE PERDER ENERGIA

                                                           


Todas as vezes que escrevo sobre energias, mais precisamente sobre o relacionamento energético entre os seres humanos, recebo dezenas de mensagens de leitores reclamando e pedindo soluções para o roubo de energia. Essas pessoas sempre apontam colegas de trabalho, familiares, amigos e determinados locais como os responsáveis pela sua debilidade energética. Não posso negar que realmente existem pessoas complicadas e ambientes não muito agradáveis.
Hoje chamaremos a atenção de vocês para alguns aspectos importantes. Por mais que existam pessoas desequilibradas e difíceis nós é que somos responsáveis pelas nossas energias e cabe a cada um de nós preservá-la e administrá-la da melhor forma possível. Existem “receitinhas”, orações, banhos, cristais e um arsenal de proteção, que são válidos e eficientes até um certo ponto. Porque aquele que não assume a responsabilidade por suas venturas e desventuras sempre estará vulnerável às energias ao seu redor.
Sabe por que o outro rouba a sua energia? Porque você deixa a porta aberta!!! E depois ainda diz que a culpa é do outro… Para ajudar a refletir, fiz uma listagem de doze atitudes (e olhe que a lista é imensa!) que gastam uma tremenda energia vital. Uma vez desvitalizado e sem proteção fica fácil para qualquer um chegar perto e perturbar seu equilíbrio. Use esta listagem também para pensar porque a prosperidade às vezes passa longe de você. A energia que seria usada para atrair o bem, a felicidade, o amor, o dinheiro acaba sendo gasta de forma inadequada. Confira a listagem e veja o que precisa ser modificado em sua vida!
1. A FALTA DE CUIDADO COM O CORPO E HÁBITOS
Descanso, boa alimentação, hábitos saudáveis, exercícios físicos e o lazer sempre são colocados em segundo plano. A correria da vida diária e a competitividade das grandes cidades faz com que acabemos negligenciando aspectos básicos para a manutenção de nossa saúde energética. Quando a saúde física está comprometida, a aura se ressente, ficando menor e menos brilhante, comprometendo nosso sistema de defesa energético. Os exercícios físicos são sempre úteis por nos ajudar a movimentar e eliminar as energias estáticas. As pessoas que são dependentes químicos apresentam verdadeiros rombos na aura e isso as predispõe a toda sorte de assédios espirituais e vampirismo energético.
2. PENSAMENTOS OBSESSIVOS.
Pensar gasta energia e todos nós sabemos disso: ficar remoendo um problema cansa mais do que um dia inteiro de trabalho corporal. Quem não tem domínio sobre seus pensamentos e esse é, aliás, um mal do homem ocidental, torna-se escravo da mente e acaba gastando muita energia. Pensamos tanto que não sobra vitalidade para tomar uma atitude concreta e, o pior, alimentamos ainda mais o conflito.
Devemos não só estar atentos ao volume de pensamentos, mas também à qualidade deles. Pensamentos positivos, éticos e elevados nos recarregam, ao passo que a negatividade e pessimismo consomem energia e atraem mais negatividade para nossas vidas. Observe: pensando você conseguiu resolver o problema? Quase sempre a resposta é ‘não’. Então, mude de atitude.
Relaxe, use uma música suave e entregue o problema para o universo resolver. Mesmo que isso aconteça apenas por alguns poucos minutos. Durante esse tempo sua mente estará descansando. Quando a mente silencia, permite que sua intuição, seu anjo da guarda, Deus, Eu Superior ou o que você acreditar, converse com você e lhe traga inspiração e criatividade e isso se reverte em mais energia. Os meus alunos têm semanalmente 2 horas para fazer isso, o resultado é muito bom. Que privilégio, não?!!!!
3. SENTIMENTOS TÓXICOS.
Se você sofre um choque emocional ou sente uma raiva intensa, pode estar certo, até o final do dia estará simplesmente esgotado energeticamente. Juntamente com a raiva você queimou altas doses de sua energia pessoal. Imagine agora um ser que nutre ressentimentos e mágoas, às vezes durante anos seguidos. De onde você acha que vem o combustível para alimentar esses sentimentos tão densos? Não é à toa que muitas dessas pessoas ficam estagnadas e não são prósperas, afinal, a energia que alimenta o prazer, o sucesso e a felicidade está sendo gasta na manutenção de sentimentos negativos.
Medo gasta energia, culpa também, já a ansiedade descompassa a vida. Por outro lado, os sentimentos positivos e elevados, como a amizade, o amor, a confiança, o desprendimento, a solidariedade, a auto-estima e principalmente a alegria e bom humor recarregam nossa energia e nos dão força para empreender projetos e superar obstáculos.
4. FUGIR DO PRESENTE.
Onde eu coloco a minha atenção aí coloco a minha energia. É tendência freqüente do ser humano achar que no passado as coisas eram mais fáceis: ‘bons tempos aqueles!”. Tanto os saudosistas, que se apegam aos prazeres do passado, quanto aqueles que não conseguem esquecer os traumas e desatinos de tempos atrás, estão colocando suas energias no passado.
Por outro lado temos os sonhadores ou aqueles que vivem numa eterna expectativa do futuro, depositando nele sua felicidade e realização. Viver no tempo passado ou futuro faz com que sobre pouca ou nenhuma energia no tempo presente. E é somente no presente que você constrói sua vida. O passado e o futuro dependem unicamente do seu momento presente. Aquele que vive sempre no tempo errado não tem em mãos uma dose de energia suficiente para se proteger das energias e locais densos.
5. FALTA DE PERDÃO.
Perdoar significa soltar. Soltar ressentimentos, mágoas, culpas. Soltar o que aconteceu e olhar somente para a frente e viver o presente. Quanto mais perdoamos, menos bagagem interior carregamos e gastamos menos energia alimentando feridas do passado. Mais do que uma regra religiosa, o perdão é uma atitude inteligente daquele que busca viver bem e quer seus caminhos livres e abertos para a felicidade. Aquele que não sabe perdoar os outros e a si mesmo, fica ‘energeticamente obeso’, carregando fardos do passado e isso requer muita energia.
6. MENTIRA PESSOAL.
Todos nós mentimos ao longo de nossas vidas e sabemos quanta energia é gasta posteriormente para sustentar a mentira e, quase sempre, acabamos sendo pegos. Imagine agora quando ‘você é a mentira’. Quanta energia gastamos para sustentar caras, poses, desempenhos que não são autênticos!!! Somos educados para desempenhar papéis e não para sermos nós mesmos. A mocinha boazinha, o machão, a vítima, a mãe extremosa, o corajoso, o pai enérgico, a mártir, o intelectual, a lista é enorme. Quando somos nós mesmos a vida flui e tudo acontece com pouquíssimo esforço. O mesmo não é válido quando queremos desempenhar um papel que não é o nosso.
7. VIVER A VIDA DO OUTRO.
Ninguém vive só, através dos relacionamentos interpessoais evoluímos e nos realizamos. Mas é preciso ter noção de limites e saber amadurecer também nossa individualidade. Esse equilíbrio que traz senso de limite e respeito por si e pelo espaço do outro nos resguarda energeticamente e nos recarrega. Quem cuida da vida do outro, sofrendo seus problemas e interferindo mais do que é recomendável, acaba não tendo energia para construir sua própria vida. O único prêmio, nesse caso, será a frustração. Quando interferimos na vida alheia, nos misturamos com o carma negativo do outro e trazemos isso para nossa vida.
8. BAGUNÇA E PROJETOS INACABADOS.
A bagunça afeta de forma muito negativa as pessoas, causando confusão mental e emocional. Um truque bem legal para os períodos confusos é arrumar a casa, os armários, gavetas, a bolsa, os documentos e tudo o que mereça uma boa faxina. À medida em que ordenamos e limpamos os objetos, também colocamos em ordem a mente e o coração. Pode não resolver o problema, mas nos ajuda bastante e traz um grande alívio.
Outra forma bem eficiente de perder energia é não terminar tarefas. Todas as vezes, por exemplo, que você vê aquela blusa de tricô que não concluiu, ela lhe diz inconscientemente: “você não me terminou! Você não me terminou! E isso gasta uma energia tremenda! Ou você termina definitivamente a blusa ou livre-se dela e assuma que não vai terminá-la. O importante é tomar uma atitude.
O desenvolvimento do auto-conhecimento, da disciplina e da determinação farão com que você não invista em projetos que não serão concluídos e que apenas consumirão tempo e energia.
E lembre-se, bagunça e sujeira são ótimas moradas para energias densas e desarmoniosas.
9. AFASTAMENTO DA NATUREZA.
A Natureza é nossa maior fonte de alimento energético e, além de nutrir, também nos limpa das energias estáticas e desarmoniosas. O homem moderno, que habita e trabalha em locais muitas vezes doentios e desequilibrados, vê-se privado dessa fonte maravilhosa de energias.
A competitividade, o individualismo e o estresse das grandes cidades agravam esse quadro e favorecem o vampirismo energético, onde todos sugam e são sugados em suas energias vitais. Procure, sempre que possível, estar junto à Natureza. Você também pode trazê-la para dentro de sua casa ou local de trabalho. Além de um ótimo recurso decorativo, as plantas humanizam os ambientes, nos acalmam e absorvem as energias negativas e poluentes.
10. PREGUIÇA, NEGLIGÊNCIA.
E falta de objetivos na vida. Esse ítem não requer muitas explicações: negligência com a sua vida denota também negligência com seus dons e potenciais e, principalmente, com sua energia vital. Aquilo do que você não cuida, alguém vem e leva embora. O resultado: mais preguiça, moleza, sono….
11. FANATISMO.
Passa um ventinho: “Ai meu Deus!!!! Tem energia ruim aqui!!!” Alguém olha para você: “Oh! Céus, ela está morrendo de inveja de mim!!!” Enfim, tudo é espírito ruim, tudo é energia do mal, tudo é coisa do outro mundo. Essas pessoas fanáticas e sugestionáveis também adoram seguir “mestres e gurus” e depositar neles a responsabilidade por seu destino e felicidade. É fácil, fácil manipular gente assim e não só em termos de energia, mas também em relação à conta bancária!
12. FALTA DE ACEITAÇÃO.
Pessoas revoltadas com a vida e consigo mesmas, que não aceitam suas vidas como elas são, que rejeitam e fazem pouco caso daquilo que têm. Esses indivíduos vivem em constante conflito e fora do seu eixo. E, por não valorizarem e não tomarem posse dos seus tesouros – porque todos nós temos dádivas – são facilmente ‘roubáveis’.
O importante é aprender a aceitar e agradecer tudo o que temos (não confundir com acomodação). Quando você agradece e aceita fica em estado vibracional tão positivo que a intuição e a criatividade são despertadas. Surgem, então, as possibilidades de transformar a vida para melhor!

segunda-feira, 14 de abril de 2014

PENSAR, SENTIR, VIBRAR E ATRAIR

                                                                               


                                                                                                                    
A mente humana é um centro gerador de forças e de conexões. Assemelha-se a uma estação transmissora e receptora a espraiar ondas de pensamentos as quais sintonizam com outras inteligências tanto de espíritos reencarnados, quanto dos desencarnados, conforme as leis da afinidade e da sintonia. 

A lei da atração esclarece que "há sintonia quando uma onda mental encontra ressonância em um campo vibratório equivalente, sendo captada por um receptor da mesma frequência." Quer dizer, pessoas com opiniões, ideias, sentimentos semelhantes se interconectam pelas leis da afinidade e, por assim ser, vibram na mesma sintonia, mesma faixa vibratória, tanto para  o bem e para a felicidade, quanto para a desdita, a infelicidade.

Nossa condição de espíritos faz com que estabeleçamos interações intermitentes entre o plano físico e o espiritual. Não estamos isolados, tampouco deixamos de atuar na harmonia ou na desarmonia do locus onde estamos localizados, conforme a qualidade superior ou inferior das irradiações psíquicas que emitimos. Emmanuel, assim esclarece sobre esta grave questão:

"A mente, em qualquer plano, emite e recebe, dá e recolhe, renovando-se constantemente para o alto destino que lhe compete atingir. Estamos assimilando correntes mentais, de maneira permanente. De modo imperceptível, “ingerimos pensamentos”, a cada instante, projetando, em torno de nossa individualidade, as forças que acalentamos em nós mesmos. Por isso, quem não se habilite a conhecimentos mais altos, quem não exercite a vontade para sobrepor-se às circunstâncias de ordem inferior, padecerá, invariavelmente, a imposição do meio em que se localiza. Somos afetados pelas vibrações de paisagens, pessoas e coisas que nos cercam. Se nos confiamos às impressões alheias de enfermidade e amargura, apressadamente se nos altera o “tônus mental”, inclinando-nos à franca receptividade de moléstias indefiníveis."


Em outras palavras, nós interexistimos e é engano acreditar que nossos pensamentos não estejam sendo perscrustados por outras mentes. O Professor Kardec, na questão nº 457 do Livro dos Espíritos, assim questiona aos Espíritos:"Os Espíritos podem conhecer nossos mais secretos pensamentos?– Frequentemente conhecem o que gostaríeis de esconder de vós mesmos. Nem atos, nem pensamentos lhes podem ser ocultados."

Dessa forma, o padrão de pensar que emanamos, motivado pela qualidade dos sentimentos cultivados em nosso íntimo, se exterioriza em ondas mentais, semelhantes às  ondas de rádio. Por estarmos na mesma faixa vibratória, nos conectamos a outras mentes afins, as quais entabularão convivência conosco, muito embora possam estar desencarnados, agravando nossos conflitos e desajustes, ou, caso procuremos sanear e iluminar nossas emoções, colaborando para que saiamos vitoriosos  da presente reencarnação.


É a lei da afinidade. Isso é fácil de compreender nas nossas relações diárias. Nós buscamos estabelecer laços de amizades  e de convívio exatamente com aqueles que se assemelham a nós e sentimos dificuldade de ajuste de ideias com quem  não sente nem pensa como nós. Questão de sintonia. É como se estivéssemos mergulhados em mundos diferentes. Por estar nossa mente emitindo sintonia diversa, sentimos dificuldade de afinizar opiniões, gostos, hábitos.

Muitos dos nossos males existenciais encontra sua gênese exatamente no padrão emotivo e consequentemente de pensamentos e de ações que cultivamos. Não raro, nos vemos acorrentados a situações afligentes  ou desenvolvemos males físicos como reflexo imediato das irradiações psíquicas emitidas por nós as quais espelham os tormentos ou as viciações que abraçamos em nossa casa íntima.

Nossa imaginação é criadora. Pensamentos longamente cultivados se concretizam e se consubstanciam em formas ideoplasmáticas que, caso  deletérias, podem comprometer nossa saúde e das pessoas que convivem conosco. Assim, por exemplo, o cultivo da melancolia, o padrão emocional assentado na morbidez, no desânimo, criam em torno do indivíduo uma psicosfera sombria, contaminada pelas irradiações mentais perturbadoras que emite. Aprisionado em si mesmo, não consegue perceber as bençãos que o envolvem, focalizando o olhar e o sentir em suas trevas internas. A melancolia largamente cultivada reflete estágio inferior e rebelde da alma, que não sabe se resignar diante das provas redentoras.

Assim também a vitalização de pensamentos sensuais, odiosos,  rancorosos, vingativos e invejosos cristalizam-se em formas pensamento, vibriões mentais que adquirem plasticidade e vida e passam a integrar o halo psíquico da pessoa que os cultiva (04).

Em consequência, o perispírito, que  é nosso modelo organizador biológico, se desarmoniza, reverberando assim em desordens nas células do corpo físico.  O benfeitor Manoel Philomeno(04) adverte que as irradiações psíquicas realizam ações que são somatizadas pelo corpo físico tanto para a saúde e o bem estar quanto para a desordem emocional e celular, estas últimas, promovedoras de enfermidades. Dessa forma, aquele que vitaliza fixações mentais viciosas, de naipe inferior, tornam-se autoagressores, artesãos das próprias dores:

"  Plasma-se no universo  tudo aquilo que vibra. As preces e os sentimentos enobrecidos fomentam delicadas construções espirituais que emanam conteúdos de harmonizar, bem estar e elevação psíquica. As recriminações, os vícios, as aspirações perturbadoras produzem aglutinações de partículas que se transformam em vibriões agressivos e vorazes, que se nutrem  do continuum mental, encarcerando o seu agente, que se lhe torna  paciente aprisionado nas malhas  das próprias elocubrações doentias.Larvas, formas pensamento agressivas, vírus desconhecidos fixam-se no campo aúrico e passam a invadir o corpo perispiritual, perturbando-lhes a harmonia, que se manifestará como distúrbios mentais e orgânicos  de difícil diagnose e mais desafiadora terapia."


Somos responsáveis pelas nossas criações mentais e, por conseguinte, pela nossa felicidade ou desdita. Vejamos:

" Imaginar é criar. E toda criação tem vida e movimento, ainda que ligeiros, impondo responsabilidade à consciência que a manifesta. E como a vida e o movimento se vinculam aos principios da permuta, é indispensável analisar o que damos, a fim de ajuizar quanto àquilo que devamos receber.Quem apenas mentalize angústia e crime, miséria e perturbação, poderá refletir no espelho da própria alma outras imagens que não sejam as da desarmonia e do sofrimento?"



quarta-feira, 2 de abril de 2014

LEI DA ATRAÇÃO: O DESEJO SE MANIFESTA DA FORMA COMO FOI PENSADO

                                                                           
                                                                            


Antes que possa atrair o que realmente quer, é necessário que altere a maneira como se sente. Tem de colocar-se em um estado de boas sensações para que chegue a você o que considera bom. Com certeza, a maneira como você se sente a cada momento é resultado de suas escolhas de pensamentos ou palavras. Mas é o seu sentimento que manda a mensagem real ao universo, e seu modo de sentir é seu ponto de atração magnética. E isso é como foi definido por você.
O que muitos confundem, é que mandam uma mensagem por pensamentos e palavras, diferente do que realmente sentem. É imperativo que você abandone seu sentimento de falta ou carência ou negatividade, colocando nesse lugar uma sensação de ter, positiva, antes de atrair o que deseja.
O principal motivo pelo qual a maioria não tem a vida que deseja é porque o que diz e o que sente não estão em harmonia.
Não é possível sentir emoção negativa e ao mesmo tempo estar em harmonia com alguma coisa que você deseja ou considera bom. Ao sentir emoção negativa, você influencia o Universo nesse sentido - literalmente está pedindo ou convidando algo que não deseja ou mesmo acentuando uma carência.
É importante que você esteja sempre sensível ao que sente, para saber quando realmente atrai o que não quer, para que possa parar essa atração negativa. Dessa maneira você então está em condições de receber também o processo seguinte.
Conquistando a felicidade no efeito (processo) de girar
O processo de dar a virada, ou seja: girar - te ajudará a transmutar seu ponto negativo de atração em um ponto positivo. A seguir, observe como isso na prática acontece.
Quando você sente emoção negativa, perceba que seu Sistema de Orientação, desde o seu interior, está lhe dizendo duas coisas importantes: que há algo que você quer! Caso contrário, não sentiria nenhuma emoção. E que você está olhando para o que quer, mas em uma direção oposta.
Quando sacar isso, diga para si mesmo: “Há algo importante que eu quero, mas não estou olhando para isso. O que eu quero? O que eu desejo?” Pode continuar nessa mesma linha de reflexão acrescentando: “ Por que eu quero isso?” Quando questiona o que quer e por que quer, então já começa a se imaginar como se estivesse naquela situação. Como se já tivesse aquilo, ou fosse, ou fizesse, até que sinta emoção positiva criando-se em seu interior.
Quanto mais você pratica esse processo, mais eficiente você será. E mais rápido acontecerá a “virada”. Você saberá e reconhecerá o momento exato quando completar a virada - no momento em que se sentir bem, ou seja, “melhor”.
E assim, vai descobrir que quando gira, conquista coisas que são por demais importantes para você. Liberdade – normalmente uma alta prioridade. Evolução. Felicidade. Iluminação.

Virar significa as seguintes coisas: primeiro, e mais importante, você deve permanecer num estado constante de emoção positiva – o que significa que permanentemente se manterá num ponto de atração sobre o que você considera bom. Ao mesmo tempo, está permitindo ao seu Sistema de Sentir, que vem do seu interior, sinalizar as coisas que são importantes para você. Assim, você percebe mais e mais oportunidades de virar. Em seguida, com cada girada, acrescenta maior claridade sobre o que você quer e se aproxima desse desejo ou meta. Muitas pessoas não compreendem precisamente o processo de virar. Elas acham que é para transformarem algo que está obviamente errado em certo. Não é isso que chamo de “virada”, ou seja: girar.
.Girar é o processo que ajuda a descobrir o que é bom para você.
.Girar é o processo pelo qual você determina seu ponto de desejo.
.Girar é o processo que o mantém num contínuo estado de atrair apenas o que você quer.
.Girar é o processo de mudar pensamento, palavra e ação para alterar sua resposta emocional.
.Girar é o processo de recuperar uma energia que você ofereceu em oposição ao que deseja, e fazê-la funcionar na direção do que quer.
.Girar é o processo que o coloca em equilíbrio com suas intenções de vida.
O processo de Girar: literalmente procurar por oportunidades e razões para identificar o que você quer, pois constantemente se sente mal porque permanece com o foco na falta do que quer ou no que não quer – é a chave para conduzi-lo a uma produtiva e gratificante experiência de vida material, que você sempre desejou.
Quando você entender que é como um imã, atraindo tudo o que sente – portanto, se estiver com emoções negativas, terá o que não deseja, então vai compreender o poder dessa consciência em curso.
De sua criação, 99% estão completos antes que você veja alguma evidência física disso. Mas muitas pessoas são tão movidas a evidências que precisam ver para crer. E, se não obtém essas provas, se ressentem, duvidam ou se entregam à falta do que quer, e dessa forma afastam continuamente o que almejam.
Quando plantamos uma semente, sabemos com certeza que dali brotará uma árvore, e não nos preocupamos, pois sabemos que dentro em pouco tempo começará a brotar. Mas se tivermos dúvidas e não soubermos esperar o tempo necessário para que a mesma brote, e formos lá mexer, interromperemos o processo, e assim a semente não crescerá e não se formará uma árvore. É isso que a maioria das pessoas fazem, interrompendo assim o que já estava quase a ponto de se materializar na forma física.
Você lançou maravilhosas sementes de criação, mas em sua impaciência ou falta de entendimento das Leis permaneceu com o foco na ausência, e assim pisoteou, destruiu ou sabotou as sementes de seu desejo.
Então, quanto do que consegue você realmente controla? Tudo isso. Quantos eventos de que participou é o resultado de suas escolhas? Todos eles. Quantas pessoas com as quais convive diariamente foram trazidas para perto por você? Cada uma delas. Qual porcentagem de sua experiência realmente controla? 100%. Quantos outros estão continuamente criando em sua experiência? Nenhum. Quantas pessoas têm responsabilidade sobre o que ocorre a você? Nenhuma. O que as probabilidades, o destino ou a sorte têm a ver com a sua experiência? Nada. Quem é o absoluto e único ser criador de sua experiência? Você!
Então, qual é a parcela, se é que há que cabe aos outros na sua experiência? E qual é a sua parcela, se é que há, na experiência alheia?
Nenhuma...
Isso é permissão premeditada: Primeiro, assumir que você é quem cria sua experiência, e então de propósito colocar fortes pensamentos na expectativa de receber o que desejou, em seus pensamentos. E não há melhor maneira de saber do que se trata, senão avaliando a própria experiência de vida. Quando você percebe a completa associação entre seu pensamento e sua ação e o que está vivendo, começa a entender como as coisas se concretizam. Nós seres humanos, somos co-criadores!
O objetivo de nossas vidas é a liberdade absoluta, a felicidade absoluta e o resultado da vida é o crescimento absoluto.
Agir para ser não é tão efetivo como ser para agir.
Toda ação em curso, enquanto você está em um estado de espírito negativo, é contraproducente para seu objetivo de sucesso.
Toda ação em curso inspirada quando você está com o foco ajustado em seu positivo objetivo de liberdade, evolução e felicidade, estará em total harmonia com o que pretende obter.
Quando você age sob uma sensação negativa, está trabalhando contra seu próprio afã de liberdade, evolução e felicidade, não importa qual objetivo esteja em cena, seja saúde, riqueza, relações humanas ou o que for.
Você atraíra o correspondente ao que é e ao que está. Portanto, enfatize sobre ser e sentir como é o seu desejo e deixe sua ação ser guiada por isso. Agir para mudar sentimento é contraproducente, não funciona.
Quando você quer algo intensamente e acha que não conseguirá no momento, normalmente sua tendência é entrar em ação para obter o que quer. Podemos observar que o movimento feito quando sentiu a sensação de falta, afastou-o ainda mais do objetivo. Explicando: Você atrai a falta do que deseja exatamente por causa do sentimento de carência que começou toda a situação.
Exemplificando: Alguém quer mais dinheiro. Analisa a sua conta, olhando os débitos, e sente-se na carência, sem motivação. Então toma a decisão a partir desse ponto em que está em desmotivação, que não quer mais continuar vivendo desse jeito, sempre com problemas de falta de dinheiro para conseguir tudo o que deseja; então toma a iniciativa de ter um segundo emprego. Mas a partir dessa ótica, tentando consertar o que está errado, vai atrair apenas situações negativas.
Quero que entenda com esse exemplo, que, se você age para compensar carências, só atrairá e potencializará mais as carências.
Quando se esforça para ser alguma coisa que sabe não ser, nunca atingirá seu objetivo final. Antes, de mais nada, é necessário crer, que é. Você deve sentir que pode ter sucesso para conseguir esse desejo. Tem que agir como uma pessoa próspera para atrair dinheiro. Você tem que se sentir uma pessoa rica para sê-lo.
Conseguindo 99% de foco para trazer ao seu interior uma emoção positiva a respeito do que você procura e o que falta, isto é: o restante, que é 1% para uma ação totalmente inspirada, se posicionará numa colocação de poder para permanecer saudável, com uma eterna e alegre condição de vida.
A ação que é inspirada a partir de uma consciência positiva a respeito do que você quer é sempre feliz. A ação inspirada a partir de uma atitude negativa nunca é gratificante.
Nos dois casos há uma ação, mas existe uma grande diferença no resultado, assim como na alegria experimentada durante a ação. Você basicamente não pode ter um fim feliz para uma experiência infeliz. Isso é totalmente contra a lei, desafia a lei.
A ação é responsável por uma pequena fração do seu esforço criativo. A maneira como você se sente é o principal responsável pelo que consegue e pelo que está criando e, de fato, pelo que está vivendo.
Permita que sua ação se inspire em uma imagem positiva, não em uma negativa. Quando você permanece focado sobre o que faz com que se sinta bem, agirá cada vez mais em estado de alegria. E quando atua com felicidade, mais coisas que deseja fluirão facilmente para sua vivência; porque você não estará bloqueando seu movimento com sentimento negativo.
A Lei da Permissão, o Estado de Permitir...
Focamos nossos pensamentos na luta contra as drogas, na guerra contra a pobreza, no embate conta o câncer, a sida.
E o que vemos? Justamente o contrário, ou seja: o crescimento de todos esses temas em que mantemos a nossa atenção concentrada. Eles crescem rapidamente. Em vez de pormos o foco na atração de um estado de excelente saúde, a maioria se põe uma posição defensiva, ou seja, de medo. E pensamos: não eu, comigo isso não acontecerá!

A maioria das pessoas verdadeiramente acredita, que de alguma forma, conseguirão o que buscam, aniquilando o que não querem. Estou aqui para explicar que essa posição deliberadamente desafia a lei.
.Você vai viver aquela situação da qual tem medo.
. Você vivenciará aquilo com que se preocupa.
.Você irá viver aquilo contra o qual luta.
Você não precisa se defender contra a doença, porque a sua origem, seu estado natural, é o de saúde. E se defender da enfermidade é a origem dela.
Você não tem que se defender contra o mal, a maldade, porque seu estado de origem é o do bem, da luz. Assim, sua ação de se defender do mal é a origem dele.
Como você também não precisa se precaver contra a pobreza, porque sua origem natural é de abundância. E se você se defende dela, é pela origem da mesma.
Quando você diz “não”, a sua atração vai ficando cada vez mais forte. Quanto mais se defende, ou resiste ao que não quer mais fortemente ele virá a você. Enquanto reclama contra o que não deseja, mais poder dá a ele. Porque você está justificando a posição negativa em que se coloca, mantém assim a sua permanência no lugar em que não deseja ficar. E como você culpa os outros pelo que lhe acontece, leva a si próprio a uma situação em que não quer.
Lembre-se que a lei da atração está eternamente afetando a sua experiência e tudo o que pensa ou sente é o ponto de atração.
Para se por na ilimitada e não resistente posição de permitir saúde, segurança, abundância, amor, ou o que considere seu bem estar, você tem apenas que identificar seu desejo e depois relaxar, com a intenção de penetrar no espírito do bem estar.
Não lute contra a doença. Em vez disso, relaxe e se permita viver em estado natural de saúde.
Não precisa labutar tão arduamente contra a escassez, em vez disso, coloque-se na posição de viver em um estado natural de abundância e fartura.
Verifique o que quer e espere, em estado de total felicidade.
Não lute e não fique nervoso. Não deixe a esperança se ir da sua mente, mas sim, fique em um estado de total permanência em tornar-se realidade...
Cada pensamento seu ou o que recebe têm sua própria e natural freqüência vibracional. E a Lei da Atração fará com que se materialize o desejo correspondente.
Se você conduz seus pensamentos, palavras, ações, a um estado de bem estar, estará permitindo a total orientação de dentro de você, para que parta em uma ação de grandes e totais benefícios que estarão em total acordo com sua vontade.
Em verdade, posso afirmar que boas razões para ter uma vida melhor e sadia e de total sucesso, é imprescindível que levemos em consideração os seguintes preceitos:
1-Encontre a motivação que lhe faça vibrar.
2-Encontre motivos para amar.
3-Encontre a beleza na natureza, nos seres vivos e nos seres humanos.
4-Procure a felicidade como prioridade.
5-Encontre razões para elogiar, a você e aos outros.
6-Procure motivos para sorrir.
7-Encontre chances para fazer elogios às pessoas.
8-Encontre um sentimento de bem estar.
9-Tenha liberdade absoluta para fazer ou não o que quiser.
10-Aceite que seu valor só pode ser escolhido em termos de alegria.
Esta é a fórmula para a felicidade ilimitada, ou seja, eterna. Você tem que entender que o seu valor só pode ser medido pela alegria em que você vive. Quando você se estabelece nessa busca orientada, você irá viver em abundante felicidade. A melhor coisa sobre essa oferta, é que você não pode achar algo que está procurando. Isto não pode ser vivido em experiência, não pode acontecer. Porque literalmente aquilo que cobiça, é sempre o que vem a você. Cada um desses ciclos inevitavelmente levará a outro.
Ser feliz é o maior estado de vida em que se pode estar...

domingo, 30 de março de 2014

PENSAMENTO: SINTONIA E AFINIDADE

                                                                               
                                                                                


 "Nossa alma vive onde se lhe situa o coração. Caminharemos ao influxo das nossas próprias criações, seja onde for."André Luiz (01)
"É da forja viva da idéia que saem as asas dos anjos e as algemas do condenados." André Luiz (01)
A mente humana é um centro gerador de forças e de conexões. Assemelha-se a uma estação transmissora e receptora a espraiar ondas de pensamentos as quais sintonizam com outras inteligências tanto de espíritos reencarnados, quanto dos desencarnados, conforme as leis da afinidade e da sintonia (02).
Suely Caldas Schubert (02) esclarece que "há sintonia quanto uma onda mental encontra ressonância em um campo vibratório equivalente, sendo captada por um receptor da mesma frequência." Quer dizer, pessoas com opiniões, ideias, sentimentos semelhantes se interconectam pelas leis da afinidade e, por assim ser, vibram na mesma sintonia, mesma faixa vibratória, tanto para o bem e para a felicidade, quanto para a desdita, a infelicidade.
Nossa condição de espíritos faz com que estabeleçamos interações intermitentes entre o plano físico e o espiritual. Não estamos isolados, tampouco deixamos de atuar na harmonia ou na desarmonia do locus onde estamos localizados, conforme a qualidade superior ou inferior das irradiações psíquicas que emitimos. Emmanuel(03) assim esclarece sobre esta grave questão:
"A mente, em qualquer plano, emite e recebe, dá e recolhe, renovando-se constantemente para o alto destino que lhe compete atingir. Estamos assimilando correntes mentais, de maneira permanente. De modo imperceptível, “ingerimos pensamentos”, a cada instante, projetando, em torno de nossa individualidade, as forças que acalentamos em nós mesmos. Por isso, quem não se habilite a conhecimentos mais altos, quem não exercite a vontade para sobrepor-se às circunstâncias de ordem inferior, padecerá, invariavelmente, a imposição do meio em que se localiza. Somos afetados pelas vibrações de paisagens, pessoas e coisas que nos cercam. Se nos confiamos às impressões alheias de enfermidade e amargura, apressadamente se nos altera o “tônus mental”, inclinando-nos à franca receptividade de moléstias indefiníveis."
Em outras palavras, nós interexistimos e é engano acreditar que nossos pensamentos não estejam sendo perscrustados por outras mentes. O Professor Kardec, na questão nº 457 do Livro dos Espíritos, assim questiona aos Espíritos:"Os Espíritos podem conhecer nossos mais secretos pensamentos?– Frequentemente conhecem o que gostaríeis de esconder de vós mesmos. Nem atos, nem pensamentos lhes podem ser ocultados."
Dessa forma, o padrão de pensar que emanamos, motivado pela qualidade dos sentimentos cultivados em nosso íntimo, se exterioriza em ondas mentais, semelhantes às ondas de rádio. Por estarmos na mesma faixa vibratória, nos conectamos a outras mentes afins, as quais entabularão convivência conosco, muito embora possam estar desencarnados, agravando nossos conflitos e desajustes, ou, caso procuremos sanear e iluminar nossas emoções, colaborando para que saiamos vitoriosos da presente reencarnação.
É a lei da afinidade. Isso é fácil de compreender nas nossas relações diárias. Nós buscamos estabelecer laços de amizades e de convívio exatamente com aqueles que se assemelham a nós e sentimos dificuldade de ajuste de ideias com quem não sente nem pensa como nós. Questão de sintonia. É como se estivéssemos mergulhados em mundos diferentes. Por estar nossa mente emitindo sintonia diversa, sentimos dificuldade de afinizar opiniões, gostos, hábitos.
Muitos dos nossos males existenciais encontra sua gênese exatamente no padrão emotivo e consequentemente de pensamentos e de ações que cultivamos. Não raro, nos vemos acorrentados a situações afligentes ou desenvolvemos males físicos como reflexo imediato das irradiações psíquicas emitidas por nós as quais espelham os tormentos ou as viciações que abraçamos em nossa casa íntima.
Nossa imaginação é criadora. Pensamentos longamente cultivados se concretizam e se consubstanciam em formas ideoplasmáticas que, caso deletérias, podem comprometer nossa saúde e das pessoas que convivem conosco. Assim, por exemplo, o cultivo da melancolia, o padrão emocional assentado na morbidez, no desânimo, criam em torno do indivíduo uma psicosfera sombria, contaminada pelas irradiações mentais perturbadoras que emite. Aprisionado em si mesmo, não consegue perceber as bençãos que o envolvem, focalizando o olhar e o sentir em suas trevas internas. A melancolia largamente cultivada reflete estágio inferior e rebelde da alma, que não sabe se resignar diante das provas redentoras.
Assim também a vitalização de pensamentos sensuais, odiosos, rancorosos, vingativos e invejosos cristalizam-se em formas pensamento, vibriões mentais que adquirem plasticidade e vida e passam a integrar o halo psíquico da pessoa que os cultiva (04).
Em consequência, o perispírito, que é nosso modelo organizador biológico, se desarmoniza, reverberando assim em desordens nas células do corpo físico. O benfeitor Manoel Philomeno(04) adverte que as irradiações psíquicas realizam ações que são somatizadas pelo corpo físico tanto para a saúde e o bem estar quanto para a desordem emocional e celular, estas últimas, promovedoras de enfermidades. Dessa forma, aquele que vitaliza fixações mentais viciosas, de naipe inferior, tornam-se autoagressores, artesãos das próprias dores:
" Plasma-se no universo tudo aquilo que vibra. As preces e os sentimentos enobrecidos fomentam delicadas construções espirituais que emanam conteúdos de harmonizar, bem estar e elevação psíquica. As recriminações, os vícios, as aspirações perturbadoras produzem aglutinações de partículas que se transformam em vibriões agressivos e vorazes, que se nutrem do continuum mental, encarcerando o seu agente, que se lhe torna paciente aprisionado nas malhas das próprias elocubrações doentias.Larvas, formas pensamento agressivas, vírus desconhecidos fixam-se no campo aúrico e passam a invadir o corpo perispiritual, perturbando-lhes a harmonia, que se manifestará como distúrbios mentais e orgânicos de difícil diagnose e mais desafiadora terapia." Manoel Philomeno de Miranda ( 03)
Somos responsáveis pelas nossas criações mentais e, por conseguinte, pela nossa felicidade ou desdita. Vejamos como André Luiz (01) nos esclarece:
" Imaginar é criar. E toda criação tem vida e movimento, ainda que ligeiros, impondo responsabilidade à consciência que a manifesta. E como a vida e o movimento se vinculam aos principios da permuta, é indispensável analisar o que damos, a fim de ajuizar quanto àquilo que devamos receber.Quem apenas mentalize angústia e crime, miséria e perturbação, poderá refletir no espelho da própria alma outras imagens que não sejam as da desarmonia e do sofrimento?"

Ao reencarnarmos, renascemos vinculados a uma programação de reajuste, de refazimento. Nascemos para felicidade, para avançarmos em nossa trajetória de luz. Todavia, haveremos de levar a sério a advertência do Mestre Jesus quando nos convoca à atitude permanente de vigilância e de oração. É preciso que façamos o esforço de conhecer as nascentes de nossos sentimentos e ações e procurarmos manter nosso padrão mental elevado.

Cultivar o hábito da prece, da leitura edificante, vincular-se ao trabalho no Bem e, sobretudo, se autoconhecer. Procurar dar conta dos pontos essenciais que precisam ser modificados na própria conduta com coragem. Não raro, precisaremos de ajuda terapêutica tanto espírita quanto de um profissional de saúde mental, a fim de que consigamos realmente avançar mar adentro de nosso íntimo e superarmos as inquietações que nos impedem de eleger um campo mental leve, iluminado de alegria de viver.
Manoel Philomeno de Miranda ( 04) adverte:
"Sejam quais forem as circunstâncias da existência, cabe oa viajante carnal manter o pensamento em alto nível de reflexões, cultivando as ideias otimistas e iluminativas, de modo a criar campos saudáveis dos quais se exteriorizarão as construções equilibradas da emoção e do organismo físico.Toda vez quando as injunções tentarem imprimir na mente as idéias perversas, os transtornos de conduta, as fixações negativas em torno de ocorrências infelizes , os ressentimentos que constituem presenças morbíferas no Espírito, é dever de todo indivíduo lúcido, especialmente daquele que se vinculou aos postulados espíritas, esclarecer-se a respeito dos deveres para coma vida, substituí-los pelas formulações agradáveis e harmoniosas da paz, cultivando a esperança e vivenciando o amor, sem deixar afetar pelo desespero e pela mágoa."

E Emmanuel( 03) lucidamente nos ensina:

"Energia viva, o pensamento desloca, em torno de nós, forças sutis, construindo paisagens ou formas e criando centros magnéticos ou ondas, com os quais emitimos a nossa atuação ou recebemos a atuação dos outros. Nosso êxito ou fracasso dependem da persistência ou da fé com que nos consagramos mentalmente aos objetivos que nos propomos alcançar. Semelhante lei de reciprocidade impera em todos os acontecimentos da vida. Comunicar-nos-emos com as entidades e núcleos de pensamentos, com os quais nos colocamos em sintonia.
Nos mais simples quadros da natureza, vemos manifestado o princípio da correspondência. Um fruto apodrecido ao abandono estabelece no chão um foco infeccioso que tende a crescer, incorporando elementos corruptores. Exponhamos a pequena lâmina de cristal, limpa e bem cuidada, à luz do dia, e refletirá infinitas cintilações do Sol.
Andorinhas seguem a beleza da primavera. Corujas acompanham as trevas da noite. O mato inculto asila serpentes. A terra cultivada produz o bom grão. Na mediunidade, essas leis se expressam, ativas. Mentes enfermiças e perturbadas assimilam as correntes desordenadas do desequilíbrio, enquanto que a boa-vontade e a boa intenção acumulam os valores do bem. Ninguém está só.
Cada alma recebe de acordo com aquilo que se dá. Cada alma vive no clima espiritual que elegeu, procurando o tipo de experiência em que situa a própria felicidade. Estejamos, assim, convictos de que os nossos companheiros na Terra ou no Além são aqueles que escolhemos com as nossas solicitações interiores, mesmo porque, segundo o antigo ensinamento evangélico, “teremos nosso tesouro onde colocarmos o coração”.
Portanto, aceitemos o sublime desafio que a vida nos oferece. Icemos as velas do nosso barco e adentremos no mar da existência conscientes de que nossa navegação será conforme as ondas mentais que emitirmos. Cuidemos para que sejamos cooperadores do Cristo, Ele que é nossa bússola, saneando a Terra a partir de nós mesmos. De nada adiantam palavras, ritos e formas, se não nos dermos conta de nossa filiação divina. Somos cocriadores do mundo. Cabe, porém, decidirmos se viveremos acorrentados ao hades de nossa incúria, emitindo irradiações pestilentas e viciosas ou se, finalmente, nossas ondas mentais iluminadas revelarão o Céu instalado dentro de nós.